Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+11Email this to someone

O que é GMS Efeitos Colaterais ExplicadosNatural News

Você sabia que uma substância adicionada aos alimentos que você pode comer todos os dias tem sido ligada a uma série de doenças físicas, da obesidade ao Alzheimer? E aqui está a pior parte: a indústria de alimentos está ciente desse problema há décadas e ainda usa essa substância de qualquer maneira. O ingrediente preocupante é o glutamato monossódico. Continue lendo para saber mais sobre o veneno escondido, vulgarmente conhecido como GMS, que pode estar à espreita em sua próxima refeição.

O que é Glutamato Monossódico?

O GMS, uma forma de sal de um aminoácido não essencial, é um intensificador de sabor e aditivo de alimentos comuns. Enquanto muitas pessoas associam o glutamato monossódico exclusivamente com comida chinesa e carnes processadas salgadas, a verdade é que o GMS está contido em alimentos processados ​​que comemos todos os dias, incluindo salada, molho barbecue, cubos de caldo e sopas, vegetais enlatados e na grande maioria dos apresuntados e salames. Ele também é um aditivo em muitos  alimentos para bebês e crianças.

Em suma, o GMS engana as papilas gustativas e o cérebro a pensar que a comida tem um gosto delicioso. Sendo uma excitotoxina, o GMS funciona ativando o cérebro a produzir quantidades excessivas de dopamina, a droga para “sentir-se bem”. Isso permite que os fabricantes de alimentos reduzam a qualidade, a fim de aumentar seus lucros.

Infelizmente, a onda de bons sentimentos causados ​​pelo GMS não dura, mas as consequências sim. O GMS não nos fisga apenas fazendo o gosto do alimento parecer melhor. Ele é realmente viciante fisicamente, o que mantém os consumidores a quererem comer de novo e de novo. Isto não apenas leva a excessos, mas também causa estragos no bem-estar geral do corpo.

Efeitos colaterais explicados

Todos nós já ouvimos que o GMS causa dores de cabeça e náuseas; isto é muitas vezes atribuídos a “sensibilidade ao GSM.” Infelizmente, o problema vai muito além disso.

O Glutamato Monossódico tem sido associado ao ganho de peso e até mesmo a obesidade pelos pesquisadores. E não é só porque o GMS faz com que as pessoas queiram consumir mais. Na verdade, os grupos de participantes em um estudo de pesquisa foram restritos à mesma ingestão calórica e atividade física, porém aqueles que comiam alimentos contendo glutamato monossódico eram quase três vezes mais propensos a ter excesso de peso do que seus pares que não ingeriram GMS. (1)

Os pesquisadores também ligaram o glutamato monossódico a danos no fígado e nos rins, bem como aumento da pressão arterial. (2) (3) Além disso, as excitotoxinas têm sido associadas a danos cerebrais, conduzindo a uma série de doenças neurológicas, incluindo o mal de Parkinson, Alzheimer, demência, esclerose lateral amiotrófica, esclerose múltipla, lúpus e muitas outras. (4)

Como evitar o glutamato monossódico

Se você confiar regularmente nos rótulos “Sem GMS” dos seus alimentos, ainda é provável que você esteja comendo alimentos que contêm GMS. Como? Pois os regulamentos da FDA e do Departamento de Agricultura dos EUA,  só exigem que o glutamato monossódico seja divulgado quando for adicionado como um único ingrediente. Em outras palavras, se o GMS for adicionado por conta própria, ele deve ser listado nos rótulos dos alimentos. Caso contrário, pode estar à espreita em seu alimento em um dos muitos nomes aparentemente inócuos. Os seguintes itens são susceptíveis de conter glutamato monossódico (5):

* Alimentos com leveduras, levedura autolisada ou hidrolisada, extrato de levedura, proteína texturizada (incluindo PVT [proteína vegetal texturizada])

* Proteína hidrolisada, proteína vegetal hidrolisada, extrato de proteína vegetal, proteína vegetal hidrolisada

* Proteína de soja (concentrada e isolada)

* Enzimas

* Condicionadores de massa

* Malte (aromatizantes e extrato)

* Cevada maltada

* Caseinato de sódio

* Caseinato de cálcio

* Gelatina

* Temperos, especiarias

* Aromatizante de qualquer tipo (pode ser listado como “sabores naturais” ou “aroma natural”)

* Carragenos

* Concentrado de proteína de soro de leite

* Farinha de aveia hidrolisada

* Sopas e caldos de carne

E não pense que ele é seguro só porque ele veio da loja de comida de saudável local. Muitos produtos “naturais” e “orgânicos” também contêm glutamato monossódico.

Uma maneira simples de evitar o consumo de GMS é comprar alimentos integrais e prepará-los você mesmo. No entanto, isso nem sempre é possível. A melhor defesa contra o glutamato monossódico é a informação. Sendo vigilantes na verificação dos rótulos dos alimentos, sabendo o que procurar e fazer as perguntas certas, você pode evitar a ingestão desta conhecida toxina e desfrutar de uma vida saudável

Referências:

1 – Science Daily: MSG Use Linked To Obesity (artigo em português)
2 – Science Natural News: Monosodium glutamate induced damage in liver and kidney: a morphological and biochemical approach.
3 – Science Natural News: Monosodium glutamate is related to a higher increase in blood pressure over 5 years: findings from the Jiangsu Nutrition Study of Chinese adults.
4 – Underground Health Reporter: “Healthy Foods” Now Containing Excitotoxins Which Can Lead to Brain Damage
5 – Health Holistic Living: MSG: The Hidden Danger in Your Children’s Food

Leia mais:

gsm

 

 

Glutamato Monossódico (GMS) – Ligado a Ganho de Peso e Obesidade

 

 

glutamato monossodico

 

 

Glutamato Monossódico (GMS): O Sabor Que Mata

 

 

 

As Substâncias Colocadas em Alimentos para que Você Coma Muito

 

 

As Substâncias Colocadas em Alimentos para que Você Coma Muito

 

 

 

Fontes:
Natural News: What is MSG? Side effects explained

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+11Email this to someone

Posts relacionados:

3 Comments

  • andreia disse:

    Eu gosto muito dessas informações acho muito importante eu faço temperos em casa tipo alho muito cheiro verde e sal

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 1 Negativo 0

  • Eutalia disse:

    Aboli da minha cozinha muitos produtos que julgava perigosos muito antes de tomar conhecimento do mal que faziam. só uso cebola, alho, tomate,pimentões verdes, vermelhos e amarelos e limão e pouco sal. a comida fica saborosa e sem perigo de fazer mal. troquei o óleo de soja por óleo de coco e por ai vai. desapareceu uma dor constante que sentia na direção do estômago e azia. cada vez mais melhoras ocorrem.

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 1 Negativo 0

  • ANNA CRISTINA disse:

    ha possibilidade dessa substancia causar um efeito intestinal, pode causar um esvaziamento intestinal rapido apos a ingetão, como se fosse xenical, ou e um efeito alergico.
    Sempre que como em rastaurantes, imediatamente vou ao banheiro como urgencia

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 1 Negativo 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe