Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+7Email this to someone

Mais um caso revoltante de efeitos adversos graves causados pela vacina contra HPV. A menina de 12 anos ficou cega após tomar a vacina contra HPV no município de Crato, no Ceará. Veja neste post como casos de cegueira após a vacina contra HPV já foram registrado em outros casos no exterior e os estudos que mostram que a vacina contra HPV realmente pode causar este terrível efeito colateral.

Informações do site Blog do Crato:

Tomei conhecimento que uma aluna da Escola Antº Antuérpío Gonzaga de Melo, foi vacinada na própria escola na campanha nacional conta o HPV realizada pela Secretaria de Saúde do município do Crato. Até ai tudo bem. Só que dias após a referida aluna veio a CEGAR completamente. A família então procurou um médico para averiguar o ocorrido, onde o especialista pediu alguns exames inclusive um de alta complexidade aonde a nossa eficiência da SESA que de pronto atendimento e solidários que são, marcaram o exame sabem para quando? Nem eu me lembro mais. Diante da situação e necessidade da garota voltar a enxergar, a família custeou o exame em torno de R$ 700,00 na esperança de descobrir as causas desse efeito. No meu ponto de vista as Secretarias de Saúde e a de Educação, teriam o dever e a inteira obrigação de dar suporte e apoio moral a essa garota e a família.”

Por: Walter Lima.

Quando questionei no mesmo tópico se havia alguma relação entre a vacina contra HPV e a cegueira, outra amiga me enviou este relato: “Dihelson, a filha de uma amiga minha tomou a vacina, também na escola, mas não é escola publica, foi em um colégio renomado da vizinha Juazeiro e teve complicações neurológicas, mas a escola, embora a vacina tenha sido autorizada, está dando todo apoio e suporte a família.

Por: Ísis Leite ( Esposa de George Ney Pinheiro )

Veja abaixo o vídeo da matéria do jornal sobre o caso e em seguida a transcrição da matéria:

http://g1.globo.com/videos/ceara/cetv-1dicao/t/edicoes/v/mae-afirma-que-filha-de-12-anos-perdeu-a-visa-apos-tomar-uma-vacina-no-crato/3282673/

Mãe afirma que filha de 12 anos perdeu a visão após tomar uma vacina, no Crato

A mãe de uma menina de 12 anos, que mora no Crato, afirma que a filha perdeu a visão depois de tomar a vacina contra o HPV. O caso está sendo investigado.

Esta mãe está desesperada e decidiu pedir ajuda ao CETV. A um mês dona Ângela conta que a filha Isadora de 12 anos teria perdido a visão após tomar a vacina contra o HPV. “Isadora era uma menina saudável da vista, ela nunca se queixou de problema de vista, 15 dias da vacina que ela tomou ela começou a se queixar-me: mãe, hoje eu tô ruim na escola, minha vista tá coçando, o quadro embaçado, mal eu tô enxergando, mãe me leve com o oculista“. Auxiliar de serviços gerais também mostra o único comprovante de vacina que a filha recebeu no posto de saúde da Vila Lobo no Crato, sem o número do lote da vacina ou o nome de quem aplicou o medicamento. Dona Ângela também conta que teve pouca assistência da secretaria de saúde do Crato, por isso teria decidido procurar por conta própria médicos particulares. Um oftalmologista e o neurologista emitiram estes laudos com diagnóstico que Isadora pode ter perdido a visão depois de ser vacinada contra o HPV.

De acordo com os laudos emitidos pelos médicos oftalmologista e neurologista, de que Isadora teria ficado cega após ser vacinada contra o HPV a menina foi internada imediatamente neste hospital de Barbalha onde hoje recebe tratamento e medicação pelo SUS. Apesar dessa assistência médica, a mãe da garota diz que a filha continua cega. Não há previsão se Isadora pode voltar a enxergar, no entanto a mãe da garota diz que tem fé. “Minhas amigas, as itas dela, tudo orando pela gente, que minha filha volte totalmente do jeito que ela era, sadia da vista”.

Diate da denúncia, a Secretaria da Saúde do Crato alega ter recebido do Ministério da Saúde 3.530 doses para a campanha de vacinação contra o HPV. Ainda conforme a coordenadora de imunização, estas doses compõem o mesmo lote, têm o mesmo prazo de validade e foram fabricadas pelo mesmo laboratório americano. O caso está sendo apurado. “Nós estamos fazendo investigação desse caso e o que eu tenha a dizer é o seguinte: o Brasil já vacinou 35 milhões de meninas e apenas 6 casos de reações, reações leves, como toda vacina faz, é uma febrezinha, é dor de cabeça, então não tem nada registrado de grave ainda no Brasil, agora este caso do Crato nós estamos investigando e por enquanto nós ainda não podemos tirar uma definição se foi ou não foi da vacina“. A Secretaria de Saúde do estado do Ceará informou que tem conhecimento do caso e que não conhece nenhum outro fato parecido no país. Comunicou que vai notificar o Ministério da Saúde, a coordenadora de imunização do Ceará Ana Vilma explicou que o estado vai dar toda a assistência à família, mas que não descarta a possibilidade de algum outro problema de saúde ter contribuído para a falta de visão da menina.

——

Ao contrário do que é informado no vídeo, diversos outros casos estão surgindo e mesmo assim as “autoridades” fingem que não existe nenhuma relação com a vacina. É revoltante ver como após implementarem uma campanha maciça de uma vacina inútil e perigosa, ainda viram as costas para as meninas que têm graves complicações. Vejam no link abaixo os diversos casos de efeitos colaterais e complicações da Vacina contra HPV, Gardasil:

http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/dossie-vacinacao-contra-hpv-conheca-o-perigo-que-ela-representa-e-tome-uma-decisao-informada/

Cegueira após vacina contra HPV já aconteceu no exterior

Ao contrário do que se afirma no vídeo, o efeito da cegueira após a vacina contra o HPV não é novo, e já foi relatado no exterior.

A Woman’s Health Magazine, uma revista sobre saúde da mulher, em uma matéria intitulada “A Vacina HPV: Riscos vs Benefícios“, informa: “Mas milhares de mulheres também relataram problemas mais preocupantes, incluindo fadiga incapacitante, paralisia, cegueira ou complicações auto-imunes, e algumas até morreram, de acordo com dados do CDC e FDA“.

De acordo com o sistema online Wonder do CDC, que faz o registro de eventos adversos relacionados com as vacinas, desde 2006 houve 129 casos de cegueira, sendo 81 cegueira total e o restante parcial ou temporáriaUm estudo de 2014 no Journal of Child Neurology (Jornal de Neurologia Infantil), intitulado “A 16-Year-Old Girl With Bilateral Visual Loss and Left Hemiparesis Following an Immunization Against Human Papilloma Virus“, cuja tradução livre seria  “Menina de 16 anos de idade com perda visual bilateral e hemiparesia esquerda após imunização contra vírus do Papiloma Humano“, informa que:

Houve apenas quatro casos de desmielinização do sistema nervoso central relatados na literatura associada a razoavelmente nova vacina tetravalente contra o vírus do papiloma humano (Gardasil) … É possível que o vírus do papiloma humano tenha sido o agente precipitante para o evento desmielinizante no paciente em particular. É tentador especular se pode haver um mecanismo imune específico iniciado com o vírus do papiloma humano ainda não identificado. Que resultou não só na encefalomielite desmielinizante aguda, mas também em um curso clínico incomum.

Um outro estudo de 2006, “CNS demyelination and quadrivalent HPV vaccination“, tradução livre de “Desmielinização do Sistema Nervoso Central e Vacinação contra HPV“, parece abrir uma possibilidade bem grande da vacina ter causado a cegueira na menina:

A vacinação é geralmente considerada segura em doentes com esclerose múltipla (MS). Relatamos cinco pacientes que apresentavam síndromes desmielinizantes multifocais ou atípicas no prazo de até 21 dias da imunização com a vacina quadrivalente contra o vírus do papiloma humano (HPV), Gardasil. Embora a população alvo para a vacinação, mulheres jovens, tenham um risco inerente alto para esclerose múltipla, a relação temporal com eventos desmielinizantes nestes casos pode ser explicada pelas propriedades imuno-estimulantes potentes de partículas semelhantes a vírus de HPV que estão contidas na vacina.

Veja ainda:


Expert em Remédios Diz Que Vacina para Câncer Cervical É mais Mortal Que O Próprio Câncer






[Fraude das Vacinas] Merk Falsificou Resultados da Eficácia das Vacinas Contra Caxumba e Sarampo, Dizem Ex-Empregados





[Dossiê] Vacinação Contra HPV Conheça o Perigo que ela Representa e Tome uma Decisão Informada

 

 

Fontes:
Blog Anti-NOM: [VIDEO] Menina de 12 Anos no Ceará Fica Cega Após Tomar Vacina Contra HPV
Blog do Crato: A SER INVESTIGADO: Em Crato, criança toma vacina contra HPV e poucos dias depois, ficou CEGA. Em Juazeiro, outra teve problemas neurológicos. Coincidência ?
G1 Ceará: Mãe afirma que filha de 12 anos perdeu a visão após tomar uma vacina, no Crato
Women’s Health Magazine: The HPV Vaccine: Risks vs. Rewards
[ESTUDO] A 16-Year-Old Girl With Bilateral Visual Loss and Left Hemiparesis Following an Immunization Against Human Papilloma Virus
[ESTUDO] ubMed: CNS demyelination and quadrivalent HPV vaccination

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+7Email this to someone

Posts relacionados:

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe