Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

vitamina k

Como todos nós sabemos as vitaminas têm uma grande importância em nosso organismo, por esta razão devemos incluir em nossa dieta diária a maior quantidade de alimentos ricos em vitaminas A, B e C, já que estas trazem uma boa quantidade de benefícios a nosso corpo.

Contudo, existem outras vitaminas que também são muito importantes e benéficas. Entre elas se encontra a vitamina K, sobre ela e seus benefícios e propriedades vamos aprender em seguida.

Benefício aos ossos

A vitamina K tem muito a ver com a boa saúde dos ossos, ela é necessária para fortificar os ossos e torna-los resistentes a doenças como a osteoporose que afeta muitas mulheres que estão atravessando a fase de menopausa. É recomendado que as pessoas com alto risco de sofrer doenças ósseas consumam alimentos ricos em vitamina K.

Importante para aqueles que sofrem com o câncer

Algumas pesquisas tem demonstrado que a vitamina K é muito importante como complemento no tratamento do câncer, a recomendação que fazem aos pacientes que iniciaram alguns tratamentos para combater a doença é que consumam alimentos que sejam ricos em vitamina K, entre os mais mencionados estão o espinafre e o brócolis.

Leia mais:

vitaminadNN

 

[VIDEO] Vitamina D – A Cura Proibida

 

Ideal para a pressão arterial

Para as pessoas que sofrem de pressão arterial alta consumir alimentos que contenham suficiente vitamina K pode melhorar notavelmente seus sintomas. Também verão que a pressão tenderá a voltar aos níveis normais.

Melhora a visão

Como todos sabemos a cenoura é um dos alimentos essenciais para melhoras a visão, mas poucas as pessoas que conhecem os benefícios que a vitamina K traz para a saúde dos olhos, sobretudo na prevenção de doenças que afetam estes órgãos tão delicados e importantes.

Fortalece o cérebro

A vitamina K é muito importante quando nos referimos ao bom funcionamento cerebral, ter uma boa memória, motricidade e concentração. Para ter um cérebro saudável precisamos manter uma boa e saudável alimentação, incluindo alimentos com vitamina K.

Tratamentos para dores estomacais

Se você sofre com frequentes dores de estômago seguramente precisa aumentar o consumo de vitamina K. Procure buscar uma grande variedade de vegetais que a contenha e prepare seus alimentos baseados nela, as saladas, os sucos e as sopas. Isso ajudará a melhorar sua saúde.

Lista de alimentos ricos em vitamina K

Já conhecemos amplamente todos os benefícios e propriedades da vitamina K, agora saberemos quais são os alimentos que a contém em maior proporção para que eles não faltem em nossa dieta, e também na alimentação de nossa família.

* Abacate
* Aipo
* Brócolis
* Carnes magras
* Ameixas
* Couve-de-bruxelas
* Couve-lombarda
* Aspargos
* Espinafre
* Fígado
* Figos
* Kiwi
* Leite
* Alface
* Lentilhas
* Nabos
* Pêssego
* Alho-poró
* Tomates
* Uvas

Depois de saber a importância da vitamina K para nosso organismo, o mais inteligente será aumentar o consumo de todos os alimentos que a contém, dessa maneira poderemos prevenir um número grande de doenças e curar as que já existem.

Além disso, é muito importante recordar que uma alimentação rica em frutas e verduras nos ajuda a manter a saúde e a energia.

Função anti-hemorrágica

A Vitamina K, também conhecida como anti-hemorrágica e fitomenadiona, é uma vitamina lipossolúvel (solubilidade em lipídios). Desta forma ela necessita de gorduras ingeridas para ser absorvida pelo organismo.

Funções no organismo:

– Atuar no processo de coagulação sanguínea;

– Ativar a osteocalcina (importante proteína dos ossos);

– Inibir a calcificação vascular, dificultando a formação de placas nas artérias.

Problemas de saúde causados pela deficiência da Vitamina K:

– Hemorragias

– Deficiência no processo de coagulação do sangue

– Formação de placas endurecidas nas artérias

Estudo mostra quantidade de vitamina K contida em 22 hortaliças

Os brasileiros já podem saber a quantidade de vitamina K contida em 22 hortaliças produzidas no país. Antes, profissionais de saúde utilizavam a tabela nutricional americana. Um estudo da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) mostra que os números dos Estados Unidos têm diferenças significativas dos valores encontrados na produção brasileira, seja para mais ou para menos.

A quantidade da vitamina na acelga brasileira (150,12 microgramas (µg) por 100 gramas), por exemplo, chega a ser cinco vezes menor do que a encontrada na hortaliça produzida nos Estados Unidos, que tem cerca de 830 µg/100g. A diferença ocorre em razão do tipo de solo do cultivo, da quantidade de luz recebida, dos dados pluviométricos e das estações do ano.

A importância [de mensurar os alimentos brasileiros] é fazer com que a prescrição de uma dieta rica em vitamina K no Brasil seja feita da forma mais precisa possível“, explica a química Simone Aparecida dos Santos Conceição Faria, autora da tese de doutorado. As amostras para o estudo foram coletadas na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) entre os dez maiores atacadistas que têm certificação.

As hortaliças de cor verde foram selecionadas para o estudo, por serem as maiores fontes da vitamina. Apenas a alface crespa mostrou valores nutricionais similares entre a produção norte-americana e a brasileira, com taxa de 127,84 µg/100g. “Todas as outras hortaliças tiveram valores diferentes. A tabela utilizada não condiz com a nossa realidade“, avaliou Simone. Após publicação em revista científica, os dados do estudo irão compor a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos da USP.

Tiveram taxas levemente superiores no Brasil, hortaliças como a alface americana (127,84µg/100g ante 102,3µg/100g na tabela americana) e a rúcula (127,84µg/100g ante 108,6µg/100g). No caso do repolho verde (352,79 µg/100g ante 76,00 µg/100g) e do brócolis comum (368,97 µg/100g ante 101,6 µg/100g), as diferenças chegaram a ser três e quatro vezes maiores, respectivamente.

No sentido contrário, a salsa descrita na tabela norte-americana tem 1640 µg/100g, enquanto a brasileira apresentou cerca de 500 µg/100g. O espinafre também apresentou uma concentração de vitamina K menor na amostra colhida no Brasil: 375,01 µg/100g ante 482,90 µg/100g.

A pesquisadora destacou que a vitamina tem papel importante para regular a coagulação sanguínea e que estudos recentes apontam a atuação dela também na prevenção da osteoporose. Além disso, o estudo favorece uma prescrição mais criteriosa de uma dieta para idosos que fazem uso de antibióticos e anti-inflamatórios para tratamento de trombose ou embolia pulmonar, pois a vitamina K tem efeito inibidor desses medicamentos.

Um trabalho anterior da nutricionista Wysllenny Nascimento de Souza revela uma ingestão diária deficiente de vitamina K entre os brasileiros. A recomendação é de 90 µg/dia para mulheres de 120 µg/dia para homens. As taxas médias de consumo encontradas, no entanto, foram 88 µg/dia para jovens, 98 µg/dia para adultos e 104 µg/dia para pessoas com mais de 60 anos.

Fontes:
Melhor com Saúde: Você conhece a importância da vitamina K para o organismo?
Toda Biologia: Vitamina K
Agência Brasil: Estudo mostra quantidade de vitamina K contida em 22 hortaliças

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

1 Comment

  • rose disse:

    amei a noticia gostaria de receber mais enformação, sobre a vitamina k e outras, também seus beneficios

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe