Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Fukushima_matando_americanos

Se você mora na costa oeste do Canadá ou dos Estados Unidos, você já está praticamente ferrado a esta altura, graças ao terremoto e tsunami de 2011 no Japão. Os níveis de radiação já estão aumentando no alimento e água, a quantidade de bebês que nascem com problemas de tireoide associados à radiação está aumentando rapidamente e os governos do Canadá e dos Estados Unidos estão elevando os “níveis aceitáveis” de certas substâncias tóxicas nos alimentos que vêm do Japão.

Isto não é uma teoria da conspiração, isso está acontecendo e isso está acontecendo agora.

A pequena imagem no topo do artigo está mostrando o fluxo de radiação da usina nuclear de Fukushima após o devastador terremoto e tsunami de 2011 . Sim, essa dor aguda você só sentiu no peito é a súbita percepção de que a imagem mostra a radiação atingindo o Havaí a mais de um ano atrás.

Faça as contas – se que a radiação alcançou aquela distância através do Oceano Pacífico, agora, um ano depois, o quão longe você acha que chegou? Olhe o que diz este artigo do World Truth TV, e em seguida, decida por si mesmo:

As amostras de leite colhidas nos Estados Unidos têm mostrado níveis de radiação em 2.000 por cento mais elevados dos máximos autorizado pela EPA. A razão pela qual o leite é tão importante é que ele representa toda a cadeia alimentar. De acordo com um artigo publicado no site Natural News: “as vacas consomem grama e são expostas aos mesmos elementos como culturas alimentares e fontes de água. Em outras palavras, quando o leite de vaca começa a testar positivo para altos níveis de elementos radioativos, isto é indicativo de contaminação radioativa de toda a cadeia alimentar.
A FDA e a Agência de Proteção Ambiental (EPA) em vez de proibirem a venda de alimentos contaminados e e exigir testes em alimentos produzidos na costa do Pacífico, simplesmente aumentaram os “níveis aceitáveis” de material radioativo nesses alimentos.

Se isso não lhe assustar, então dê uma olhada na lista de alimentos que você agora deveria supostamente ser cauteloso, pelos próximos 30 mil anos:

Como podemos nos proteger? 

Em primeiro lugar, estar ciente dos itens que são susceptíveis de serem altamente contaminados

Frutos do mar: Pergunte a origem de todos frutos do mar. Peixes e crustáceos do Oceano Pacífico devem ser considerados estar envenenados com radiação.

Água: As chuvas e neve estão todas irradiadas. Não beba água que não tenha sido filtrada. A água que sai de sua torneira não foi tratada para se livrar de partículas radioativas. Um artigo recente de um escritor que contribui ~regularmente para o NY Times informa: “Um programa de monitoramento de água de chuva gerido pelo Departamento de Engenharia Nuclear da Universidade de Berkeley detectou picos substanciais na chuva e iodo-131 durante as chuvas torrenciais

Produtos lácteos:. Leite e produtos lácteos de estados da Costa oeste têm atualmente os mais altos níveis de radiação nos EUA.

Vegetais e derivados: vegetais folhosos, Vinhos, tomates, morangos… todos os produtos da Califórnia ou qualquer outro Estado da Costa Oeste também são susceptíveis.

Carne: Se um animal come algum legume ao longo de toda a costa oeste, o animal consumiu radiação, e está envenenado. Isto é todo o animal como vacas, porcos, cabras, ovelhas, viados selvagens ou outro tipo de caça.

Se você comeu os alimentos acima de áreas com altos níveis de radiação, você e seus filhos estão ingerindo radiação. Lentamente, os níveis de radiação dentro de seu corpo irão acumular e isto é permanente.

As taxas de mortalidade infantil nos Estados Unidos aumentaram mais de 35% desde o desastre nuclear, de acordo com um comunicado do tribunal pelo Dr. Sherman e o cientista independente, médico e PhD, Leuren Moret. Um estudo publicado no The International Journal of Medicine indica que mais de 20 mil mortes na América do Norte podem ser diretamente atribuídas à liberação de material radioativo de Fukushima.

Isótopos radioativos do tipo liberado de Fukushima tem uma meia-vida de 30.000 anos. Isso significa que temos que mudar permanentemente a maneira de como preparar nossa comida:

• Lave os alimentos com água e sabão e enxague em água filtrada.

• Esteja ciente das origens de seus legumes, peixes, carnes e frutos do mar.

• Mantenha-se informado dos níveis de radiação para ajudar a monitorar onde o seu alimento é adquirido.

• Utilize somente água filtrada para beber, cozinhar e congelar.

Nota Blog Anti-NOM: Tradução inicial feita pelo site Dias de Noé e melhorada, corrigida e revisada pelo Blog Anti-NOM. As recomendações acima são especialmente para os norte-americanos, que correm o risco de consumir produtos contaminados, embora sejam bem-vindas para nós brasileiros, que somos entupidos de agrotóxicos.Atualização:


Fukushima: barreira de proteção é incapaz de lidar com vazamento de água radioativa
h_50944602.jpg.120x-x1.jpg (120×69)
A barreira protetora do porto técnico da usina nuclear Fukushima 1, no Japão, já não é capaz de lidar com o vazamento de água radioativa para o oceano, declarou a empresa operadora da usina, TEPKO.No momento, o nível de água subterrânea contaminada sob a área da Fukushima 1 é de 60 cm acima das barreiras de proteção.

De acordo com peritos, diariamente, a usina vaza cerca de 300 toneladas de água radioativa para o oceano. Atualmente, as autoridades japonesas e os funcionários da TEPKO estão considerando a possibilidade do reforço urgente da barreira e da retirada da água contaminada.
– Voz da Rússia: Fukushima: barreira de proteção é incapaz de lidar com vazamento de água radioativa

Fontes:
Via: Fórum Anti-NOM, Libertar.in, Dias de Noé
– Pak Alert: Holy Fukushima – Radiation From Japan Is Already Killing North Americans
– Natural News: Fukushima radiation taints US milk supplies at levels 2000 percent higher than EPA maximums
World Truth TV: The Radiation Warnings You Won’t Get from the Mainstream Propaganda Machine
Bay Citizen: Federal officials have still not published any official data on nuclear fallout from Japan disaster
PR News Wire: Medical Journal Article: 14,000 U.S. Deaths Tied to Fukushima Reactor Disaster Fallout

(589)

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe