Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Blog A Nova Ordem Mundial
A medida que os governos europeus avançam seus programas de vacinação em massa contra a gripe suína, notícias vindo da Hungria e da Suécia sugerem que algumas pessoas tenham morrido logo depois de tomarem a vacina contra o H1N1.

O jornal Times of Budapest relatou que uma mulher de 64 morreu apenas dois dias após receber a vacina contra o H1N1.

Uma autópsia foi agendada para determinar se existe uma ligação entre a vacina ea morte do paciente, que sofria de doença cardíaca crônica, mas branda, de acordo com o artigo.

Até agora, apenas 4 pessoas morreram de gripe suína na Hungria.

A vacina contra o H1N1 na Hungria está sendo fornecida pela fabricante local de vacinas Omninvest. O governo encomendou seis milhões de doses que supririam cerca de 60% dos 10 milhões de habitantes da Hungria.

Suécia: Homem Morre 12 horas

Enquanto isso a agência sueca de medicamento está investigando a morte de um homem que ocorreu apenas doze horas após receber a vacina contra o vírus da gripe A (H1N1), apesar de até agora não ter sido estabelecida uma relação causa-efeito.

Num primeiro relatório publicado no seu site na Internet sobre as reações adversas da vacina Pandemrix (GSK) registadas na Suécia, a agência do medicamento refere cerca de 100 casos, dos quais seis avaliados como graves, um dos quais resultou numa morte.

O homem padecia de aterosclerose grave, o que lhe provocava sérios problemas no funcionamento dos órgãos. A vítima sofreu uma dor de peito antes de morrer.

Em portugal, a subdiretora-geral da Saúde disse ainda que “não há qualquer evidência científica sobre os possíveis efeitos negativos da vacina contra a gripe A. Mas já há alguma evidência científica sobre a segurança da vacina”.

———————-

Não há evidências científicas? Talvez para aqueles usam se utilizam da pseudo-ciência para avançar com suas agendas. Ou talvez não saibam da relação da vacina com a síndrome de Guillain-Barre (GBS), que em 1974 matou e deixou com seqüelas centenas de pessoas. Ou dos efeitos negativos do esqualeno, cujo uso na vacina contra o Anthrax comprovadamente causou a sindrome da guerra do golfo, ou ainda do perigoso uso do mercúrio como preservativo, que é associado com o autismo e vários outros problemas neurológicos.
Antes de se precipitar e ir atrás da mídia, que de forma histérica sugere que a vacina é a única solução para o que dizem ser um “cataclisma de proporcoes globais”, faça sua própria pesquisa e tome uma decisão informada.

As autoridades de saúde de Portugal tentam em vão defender que a vacina não teve relação alguma com as mortes e de que é segura e eficiente, e que estas mortes foram apenas uma coincidência. Parecem estar seguindo o mesmo padrão de desinformacao que vimos desde semanas atrás: autoridades americanas afirmando que haverão mortes após a vacinação, mas que nao seriam diretamente ligadas a vacina, para tentar evitar qualquer associação óbvia no futuro. Na Inglaterra, onde semanas atrás uma garota morreu depois de receber uma vacina contra o HPV (que poderia causar o câncer de colo de útero), “exames” suspeitíssimos mostraram que a garota, que se apresentava saudável, teria um tumor gravíssimo, que teria causado a sua morte súbita.
Engraçado também como quando alguém por causa da gripe suína com um problema de saúde pré-existente, é registrado como causa da morte a gripe suína, e ponto final. Mas se alguém com um problema de saúde pré-existente morre depois de tomar a vacina então é registrado como causa o problema de saúde pré-existente e não a vacina.

Fontes:
Times of Budapest: New treatment in flu vaccine controversy

The Flu Case: FOURTH VACCINE DEATH REPORTED IN SWEDEN

(905)

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

8 Comments

  • Fada do bosque disse:

    Ouvi a subdirectora de saúde a dar uma entrevista na TSF, deu-me vontade de rir… então não disse, que a vacina apesar de ter toda a segurança, ainda estão a ser feitos testes?! Entretanto e também na TSF, ouvi que os funcionários da "linha de saúde 24", se recusam a tomar a vacina, estando a aconselhar as grávidas que para lá telefonam, pedindo informações, a fazer o mesmo, o que está a enfurecer os seus superiores.
    Entretanto, em Braga, Portugal, o hospital de S. Marcos está a ter, veja bem, um surto do Síndrome de Guillan Barré! Doença até agora raríssima!… os médicos estão a atribuir esse surto, à vacina da gripe. Foi-me dito por uma vítima dessa grave doença, que depois de hospitalizada 3 meses, começa agora a tentar mover-se. Acontece, desde jovens até pessoas de idade, mas estão a tentar esconder esse flagelo que lá se passa.

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • Anonymous disse:

    Prós e contras da vacina apresentado no site do jornal alemão Deutsche Welle
    http://www.dw-world.de/flashcms/impfung/pt/pt_impfung_popup.htm

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • Dário Cardina Codinha disse:

    Não acho correcto culparem o H1N1 pela morte de pessoas que, de facto, não morrem de H1N1 mas de bactérias intrusas ou outros vírus. As pessoas também não morrem de Sida mas de problemas de foro imunológico. Ainda não há relação causa-efeito para se dizer que a causa da morte de 2 pessoas com problemas de saúde tenha sido a vacina.

    Sabes quantas pessoas morrem devido aos efeitos da vacina da gripe sazonal ou da vacina para o sarampo?? Eu não sei, sabes?

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • shaun disse:

    Alguns factos históricos que mostram o perigo e a inutilidade das vacinas:

    -Em 1871, na Inglaterra, com 98% da população adulta vacinada contra a varíola, este país teve a sua mais grave epidemia de varíola com 45.000 mortes. Durante o mesmo período, na Alemanha, com uma taxa de vacinação de 96% houve mais 125.000 mortes por varíola . (The Hadwen Documents)

    – Na Alemanha, a vacinação em massa, obrigatória, contra a difteria começou em 1940, em 1945 os casos de difteria aumentaram de 40.000 para 250.000. (Don't Get Stuck, Hannah Allen)

    – Nos EUA em 1960, dois virologistas descobriram que as vacinas da poliomielite estavam contaminadas com o SV40, um vírus que causa cancro nos animais, e também provoca mutações em cultura de células humanas. Milhões de crianças em todo o mundo foram injectadas com estas vacinas contaminadas. (Med Jnl of Australia 17/3/1973 p555)

    -Em 1967, o Gana foi declarado livre do sarampo, pela Organização Mundial da Saúde, depois de 96% de sua população ter sido vacinada. Em 1972, o Gana sofreu um de seu piores surtos de sarampo com a sua maior taxa de mortalidade . (Dr H Albonico, MMR Vaccine Campaign in Switzerland, March 1990)

    – No Reino Unido, entre 1970 e 1990, mais de 200.000 casos de tosse convulsa ocorreram em crianças vacinadas. (Community Disease Surveillance Centre, UK)

    – Em 1970, uma avaliação da vacinação contra a tuberculose, na Índia, envolvendo 260.000 pessoas, revelou que o maior número de caso de tuberculose ocorreram nos vacinados. (The Lancet 12/1/80 p73)

    – Em 1997, o Dr. Jonas Salk, que desenvolveu a primeira vacina de poliomielite, testemunhou com outros cientistas, que a vacinação em massa contra a poliomielite nos EUA era a causa do da maior parte dos casos em todo o país desde 1961. (Science 4/4/77 "Abstracts" )

    – Em 1878, uma investigação em 30 Estados dos EUA, revelou que mais da metade das crianças que contraíram o sarampo tinham sido adequadamente vacinadas. (The People's Doctor, Dr R Mendelsohn)

    – Em 1979, a Suécia abandonou a vacina contra a tosse convulsa devido a sua ineficácia. Dos 5149 casos em 1978, descobriu-se que 84% tinham sido vacinados 3 vezes! (BMJ 283:696-697, 1981)

    – O Jornal da Associação Médica Americana (JAMA) de fevereiro de 1981, revelou que 90% dos obstetras e 66% dos pediatras recusavam a vacina contra a rubéola.

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • shaun disse:

    – Nos EUA, o custo de uma simples vacina tríplice (difteria, tosse convulsa e tétano) tinha aumentado de 0,11 Dólares em 1982, para 11,40 Dólares em 1987. Os laboratórios produtores da vacina punham de lado 8,00 Dólares por vacina, para cobrir os custos jurídicos e prejuízos que estavam pagando aos pais das crianças com danos cerebrais ou que tinham falecido após a vacinação. (The Vine, Issue 7, January 1994, Nambour, Qld)

    – No Oman, entre 1988 e 1989, uma epidemia de poliomielite ocorreu entre milhares de crianças totalmente vacinadas. A região com a maior taxa de incidência tinha a maior cobertura vacinal. A região com menor taxa de incidência era a que tinha a menor cobertura vacinal. (The Lancet, 21/9/91)

    – Em 1990, um estudo envolvendo 598 médicos britânicos, revelou que mais de 50% recusava tomar a vacina da hepatite B apesar de pertencerem a um grupo de alto risco, que supostamente, precisaria ser vacinado . (British Med Jnl, 27/1/1990)

    – Em 1990, o Jornal da American Medical Association (JAMA) publicou um artigo sobre o sarampo em que declarava " Apesar de mais de 95% das crianças em idade escolar no EUA estarem vacinadas contra o sarampo, grandes epidemias continuam a ocorrer nas escolas, e na sua maioria ocorrem em crianças vacinadas." (JAMA, 21/11/90)

    – Nos EUA, de julho de 1990 a Novembro de 1993, a FDA registou um total de 54.072 reacções adversas após a vacinação. O mesmo organismo admitiu que este número representava apenas 10% do total, porque a maioria dos médicos não declaravam essas reacções secundárias. Em outras palavras, as reacções adversas neste período excederam meio milhão de casos! (National Vaccine Information Centre, March 2, 1994)

    – A revista de medicina, New England Journal of Medicine, de julho de 1994 reveluo um estudo em que mais de 80% das crianças de menos de 5 anos que tinham contraido tosse convulsa tinham sido vacinadas.

    – A 2 de Novembro de 2000, a Association of American Phisicians e Surgeons (AAPS) anunciou que seus membros votaram, na sua 57ª reunião anual em ST. Louis, uma resolução pedindo o fim da obrigatoriedade das vacinas infantis. A resolução foi adoptada sem um único “não”.

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • Silverio disse:

    Fada do Bosque, se a vacina contra a h1n1 só chegou a Portugal no dia 12 de Outubro, como é que pode haver uma vitima internada há 3 meses com o sindroma Guillian-Barré, associado à vacina?

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • Anonymous disse:

    ?

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

  • Ganhe habbo moedas gratis disse:

    Yago

    Infelizmente essa é a realidade
    o governo irá nos matar ja comprarão mais de 7 milhões de caixões com capacidade para armazenar 3 pessoas cada um ou 5 crianças
    também ja montaram 462 campos de concentração em todo o mundo cada um deles é de mais de 65kl de extensão com varios pavilhões e fornos de cremação de corpos, lá também tem uns carros com jaulas enormes
    estão também obrigando em alguns países a tomar as vacinas e muita gente está passando mau por causa delas
    o bicho realmente vai pegar em 16/07/2013
    dia em que vai haver uma reunião do grupo Rockefeller membros poderosos os iluminados
    para planejar a nova ordem mundial onde será
    planejada a eliminação de 80% da população mundial
    acredita-se que somente quinhentos milhões de pessoas habitará a terra esse é o plano dos iluminados

    ADD meu msn yagosmik@hotmail.com

    estou juntando recursos para durar mais quem quiser fazer parte da minha gangue add

    Lembre-se não tomem nenhuma vacina

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe